«Um novo aeroporto era melhor»

Aumentar a capacidade da Portela é possível, mas um novo aeroporto era melhor, defende Carlos Paz, presidente-executivo da Groundforce.

Carlos Paz não entra em pormenores porque é que acha que o aeroporto de Lisboa precisa de ampliação ou até de nova localização de raíz. Mas lembrei-me dum post que fiz em tempos, creio que no falecido AVDF, sobre os slots livres da Portela, quando estava em alta a construção da Ota – Alcochete jamais, lembrar-se-ão. O ponto era mostrar com os recursos disponíveis online que pelo menos nos slots de aterragem e descolagem a Portela não tem um problema. E isso mantém-se essencialmente verdade.


Via este site, chega-se à coordenação online dos slots na Portela e noutros aeroportos mundiais. E quer vendo a Portela isoladamente, quer comparando com outros, percebe-se que quer em slots de aviões quer em capacidade de processamento de passageiros a Portela não está mal – nem pior que outros. Já se sabe que o tema é complexo e que haverá outras variáveis a considerar. Mas também se sabe, como de costume, que os estudos de tráfego vão falhando poucos anos depois de se fazerem (via e também aqui, pp. 61 seguintes). Haverá sempre, claro, quem diga que a construção de um novo aeroporto, só por si, geraria actividade económica. Mas isso já são outros 500. E a Portela continua aí para se ver.

This entry was posted in Portugal and tagged , , . Bookmark the permalink.